Esteja você pegando um livro na prateleira, sentado em uma mesa ou praticando um esporte como o vôlei, seus ombros estão sempre trabalhando. 

A bursite do ombro é uma causa comum de dor no ombro . A bolsa do ombro ajuda o manguito rotador, que é um músculo que fica na parte superior do ombro , a deslizar suavemente sob o osso acrômio. 

Quando a bursa do ombro está inflamada, desenvolve-se a bursite subacromial, também chamada de bursite do ombro ou tendinite do manguito rotador.

Essa condição geralmente melhora com tratamento conservador, como repouso ou gelo.

Às vezes, no entanto, a descompressão subacromial é necessária. Durante este procedimento, a bursa é removida para aliviar a inflamação. 

Esta cirurgia é normalmente feita em conjunto com outros procedimentos para abordar a causa subjacente da bursite ao mesmo tempo.

Portanto, não deve ser surpresa que o ombro seja a articulação mais lesionada do corpo. Se você sofre de dor crônica no ombro, pode ter bursite no ombro.

Você tem bursite no ombro?

A bursite do ombro ocorre quando o líquido se acumula nos sacos entre os ossos e os tecidos articulares (conhecido como bursa) e fica inflamado.

Quando saudáveis, os sacos bursas fornecem uma almofada que ajuda os ossos, tendões e músculos a se moverem juntos sem atrito e dor.

Sintomas comuns de bursite no ombro

Fale com o seu médico se sentir quaisquer sintomas desconfortáveis, tais como:

  • Dor maçante, dor aguda ou sensibilidade leve no ombro
  • Rigidez ou inchaço no ombro
  • Dor ao deitar no ombro
  • Dor de beliscar ao levantar a mão acima da cabeça

Eu posso pedir aposentadoria por bursite? 

Sim, a bursite e tendinite no ombro aposenta por invalidez. Muitas pessoas não sabem, mas sim, você pode conseguir se aposentar se tiver bursite, assim como é o caso da tendinite.

RELACIONADO  Pode dormir com a babosa no rosto: benefícios e dicas

O processo pode não ser um dos mais fáceis, mas você tem todo o direito da aposentadoria por invalidez. 

Mas fique ligado, existe um tempo de contribuição mínima de 12 meses para que você possa recorrer a aposentadoria pelo INSS. 

Para receber o benefício, você irá fazer uma perícia médica no Instituto Nacional do Seguro Social, que irá comprovar que, de fato, a doença te incapacita de fazer qualquer tipo de trabalho ou seguir com o atual. 

Além disso, laudos médicos serão boas provas para que o processo seja mais fácil e que ande o mais rápido possível. 

Lembre-se, mantenha-se informado com quais papéis são importantes e como obtê-los. Caso você deixe sua vez passar pela falta de documentação, pode ser que não tenha uma chance tão cedo, visto que, os processos pelo INSS são verdadeiras provas de resistências. 

Quem está em risco?

Qualquer pessoa pode desenvolver bursite no ombro, mas as profissões que envolvem muitos movimentos repetitivos do ombro estão no topo da lista, como pintura e carpintaria. 

Hobbies como vôlei, tênis e levantamento de peso também podem levar à bursite. Além disso, certas condições aumentam suas chances de desenvolver bursite, incluindo artrite, diabetes, doença renal e doença de tireóide.

Tratamento especializado para dor no ombro

Se você estiver com dor crônica no ombro, uma amplitude de movimento limitada que interfere em suas atividades diárias ou fraqueza do ombro ou braço, consulte um especialista em ortopedia. 

É importante que faça isso antes que o estado se agrava, Quando mais cedo o tratamento, mais rapidamente suas dores serão tratadas. 

RELACIONADO  4 dicas importantes para escolher uma desentupidora em SP

Avatar de Nathan López Bezerra

Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.