A dança circular é uma forma de expressão artística e cultural que envolve movimentos ritmados e coordenados em grupo, formando um círculo.

Essa modalidade de dança tem origens antigas e diversas, podendo ser encontrada em diferentes povos e tradições ao longo da história.

Neste artigo, vamos explicar como surgiu a dança circular, quais são os seus benefícios e como ela pode ser praticada nos dias de hoje.

O que é a dança circular?

A dança circular é uma atividade que reúne pessoas de diferentes idades, gêneros e culturas em torno de um círculo, onde elas executam passos simples e sincronizados ao som de músicas variadas.

A dança circular pode ser considerada uma forma de arte, de lazer, de educação, de terapia e de integração social, pois estimula a criatividade, a coordenação motora, a memória, a autoestima, o respeito, a cooperação e a harmonia entre os participantes.

Você também pode gostar do artigo: O poder das mandalas

A dança circular pode ser realizada em espaços abertos ou fechados, com ou sem acompanhamento musical ao vivo. As músicas escolhidas podem ser de diferentes origens, estilos e épocas, desde canções folclóricas até composições contemporâneas. O importante é que elas transmitam uma mensagem positiva e inspiradora para os dançarinos.

Como surgiu a dança circular?

A dança circular é uma manifestação cultural milenar, que remonta aos primórdios da humanidade. Os registros mais antigos dessa prática datam do período neolítico, há cerca de 10 mil anos atrás, quando os povos pré-históricos se reuniam em círculos para celebrar os ciclos da natureza, as colheitas, as caçadas, os nascimentos e as mortes.

A dança circular também está presente nas tradições religiosas e espirituais de diversas civilizações antigas, como os egípcios, os gregos, os romanos, os celtas, os hindus, os budistas, os judeus e os cristãos.

RELACIONADO  Team Building: Conceito, Quando Fazer

Nessas culturas, a dança circular era usada como uma forma de louvor, de oração, de meditação, de cura e de conexão com o sagrado.

Ao longo dos séculos, a dança circular se espalhou pelo mundo, assumindo características próprias de cada povo e região. Na Europa medieval, por exemplo, a dança circular era popular nas festas populares e nos rituais pagãos.

Na América Latina, a dança circular incorporou elementos das culturas indígenas, africanas e europeias. Na África, a dança circular expressa a diversidade étnica e cultural do continente. Na Ásia, a dança circular reflete a influência das filosofias orientais.

A dança circular moderna

A dança circular como conhecemos hoje teve início na década de 1970, quando o coreógrafo alemão Bernhard Wosien visitou a comunidade ecumênica de Findhorn, na Escócia.

Lá ele ensinou algumas danças circulares tradicionais da Europa Oriental para os moradores do local. Essas danças fizeram tanto sucesso que Wosien decidiu criar novas coreografias inspiradas em outras culturas e tradições.

A partir daí, a dança circular se difundiu pelo mundo todo, ganhando adeptos em diversos países. Hoje em dia existem vários grupos e instituições que promovem a prática da dança circular como uma forma de arte-educação, lazer-terapia e desenvolvimento humano.

Quais são os benefícios da dança circular?

A dança circular traz vários benefícios para quem a pratica. Entre eles podemos citar:

Melhora a saúde física: A dança circular ajuda a prevenir e combater o sedentarismo, o estresse, a obesidade e as doenças cardiovasculares. Ela também fortalece os músculos, as articulações e o sistema imunológico.

Melhora a saúde mental: A dança circular contribui para o equilíbrio emocional, o relaxamento mental e a prevenção da depressão e da ansiedade. Ela também estimula a criatividade, a concentração, a memória e o aprendizado.

RELACIONADO  Dormir com Celular Perto Causa Câncer? O que a Ciência Diz

Melhora a saúde social: A dança circular favorece a comunicação, a interação, a cooperação e a solidariedade entre as pessoas. Ela também promove a diversidade, a inclusão, o respeito e a tolerância entre as diferentes culturas e tradições.

Melhora a saúde espiritual: A dança circular propicia o autoconhecimento, a autoestima, a autoconfiança e a autoexpressão. Ela também facilita a conexão com o sagrado, com a natureza e com o sentido da vida.

Como praticar a dança circular?

Para praticar a dança circular, você só precisa de vontade, disposição e alegria. Você pode participar de grupos já existentes ou formar o seu próprio grupo com seus amigos, familiares ou colegas. Você também pode buscar cursos, oficinas e eventos de dança circular em sua cidade ou região.

A dança circular é uma atividade que pode ser realizada por pessoas de todas as idades, gêneros e condições físicas. Não é necessário ter experiência prévia em dança ou música.

Basta seguir as orientações do facilitador ou do líder do grupo, que irá ensinar os passos e os movimentos básicos de cada dança.

A dança circular é uma forma de se divertir, se expressar, se conectar e se transformar. Experimente e descubra os benefícios dessa prática para o seu corpo, mente, coração e alma.

Avatar de Nathan López Bezerra

Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.