Se você quer ingressar na área, precisa saber exatamente o que um analista de e commerce faz.

Afinal, se você aprecia a área de marketing e deseja atuar no segmento, é relevante entender o que faz um analista de e-commerce. Com a evolução do comércio virtual no país, profissionais especializados têm sido cada vez mais buscados.

Com esse crescimento, a forma como realizamos as coisas mudam e isso reflete no mercado de trabalho. Novas funções, como o de analista de e-commerce chegaram para ficar e dão cada vez mais espaço para profissionais capacitados impulsionar a própria carreira.

Mas você sabe o que um analista de e-commerce faz? Se você está interessado nesse cargo e quer saber melhor sobre a rotina dela, siga a leitura!

O que um analista de e commerce faz?

Ao criar uma loja virtual, é preciso ter um analista de e-commerce.

Em suma, o analista de e-commerce é responsável por diversas tarefas na operação de uma loja virtual. Sendo desde o cadastramento de produtos à embalagem e postagem, passando também pela emissão de notas fiscais, conferência de estoque e campanhas de marketing digital, por exemplo.

Nas lojas online de micro e pequeno porte, ele é a pessoa que cuida de todo o processamento de solicitações.

Por esse motivo, é bem importante para uma pessoa desse cargo saber fazer de tudo um pouco.

A excelente notícia é que diversas empresas não pedem experiência sólida para esse cargo e estão dispostas a treinar novos profissionais para preenchê-la.

Logo, se você tem bastante força de vontade e deseja mudar de segmento, vale a pena fazer um curso de e-commerce para entender melhor sobre essa profissão

O que um analista de e commerce faz 5 funções
O que um analista de e commerce faz 5 funções

Funções do cargo

A rotina de um analista de e-commerce é bem movimentada. Isso, pois como dito anteriormente, esse é um cargo que envolve diversas áreas e obrigações.

RELACIONADO  Estratégias eficazes de marketing para negócios locais

Desta forma, é essencial que o profissional esteja pronto para enfrentar diferentes tipos de desafios constantemente. 

No mais, há algumas obrigações que se destacam em meio às outras, pois elas são fundamentais para que uma loja virtual funcione com fluidez. São elas:

  • Envio de e-mail marketing;
  • Preparação de relatórios no Google Analytics;
  • Atendimento de clientes através dos canais digitais da empresa;
  • Recebimento e processamento de pedidos;
  • Acompanhamento de campanhas no Facebook Ads, Instagram Ads e Google Ads.

Se você acredita que ainda não está pronto para desempenhar todas essas funções, não se preocupe.

Há cursos de analista de e-commerce disponíveis para facilitar sua vida.

O que conta bastante para o sucesso na área é ter um estudo rápido e saber mexer nas ferramentas técnicas da melhor forma possível.

Ferramentas importantes

Assim como em qualquer outra profissão, há alguns recursos que ajudam bastante e são fundamentais para a atuação de um analista de e-commerce.

Se você souber trabalhar com qualquer uma delas, já terá um currículo qualificado no mercado de trabalho:

  • Reclame Aqui;
  • Google Ads;
  • Google Analytics;
  • Facebook Ads;
  • Instagram Ads;
  • Inbound marketing (RD Station, Mautic, etc);
  • Mercado Livre;
  • Chat online (Jivochat, Livechat, Zendesk, etc);
  • E-mail marketing (Allin, Dinamize, MailChimp, etc);
  • Software de ERP (ContaAzul, Bling, Millenium, etc);
  • Plataforma de e-commerce (Vtex, Loja Integrada, Tray, Magento, etc);
  • Editor de imagens (Paint.net, Photoshop, etc);
  • Hub de ERP (Skyhub, Anymarket, etc).

Remuneração da área 

O salário de um profissional desse ramo vai depender de diversos fatores. Desde o desempenho que o profissional apresenta até o porte da empresa, há diversas variáveis que devem ser consideradas.

RELACIONADO  9 erros a evitar ao iniciar o marketing digital

Em média, estima-se que a quantia que um profissional do ramo recebe é de R$1.500,00 a R$5.500,00 por mês.

Resultados, cursos, experiência, certificados, desempenho e várias outras métricas são levadas em conta para definir qual será a remuneração apropriada para cada profissional.

Ademais, algumas empresas também possuem o sistema de senioridade e planos de carreira.

Se você tem interesse em começar a trabalhar para alguma empresa em específico, é importante dialogar com seus líderes ou o RH para entender um pouco mais sobre como eles atuam.

Relação com outros setores

Para uma loja virtual ser bem-sucedida, os segmentos de logística e marketing digital são essenciais.

Enquanto um setor faz com que a empresa fique conhecida e reconhecida no mercado, o outro garante qualidade e agilidade na entrega dos produtos.

Como o analista necessita ter conhecimento sobre os dados processados pelo negócio através do Google Analytics e Adwords, ele tem relação direta com o setor de marketing.

Ademais, compreender o planejamento e a produção de ações nas mídias sociais e para e-mail também é fundamental para a profissão.

Avatar de Nathan López Bezerra

Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.