O perito grafotécnico é um profissional que há uma alta demanda e poucos disponíveis para prestar serviços. Essa área de atuação expandiu-se muito nos últimos anos graças a uma boa remuneração e cursos de formação simples.

Para saber um pouco mais sobre essa profissão e como trabalhar na área, basta continuar lendo este conteúdo!

Tudo sobre a profissão de Perito grafotécnico

A perícia grafotécnica é como uma ciência que reúne uma série de conhecimentos que foram aprendidos através da identificação, observação, pesquisa e explicação de fatos e fenômenos particulares que levam a resultados definitivos.

O processo de determinar se a pessoa que assinou determinado documento era, de fato, ela, é conhecido como perícia grafotécnica, e pode revelar possíveis fraudes.

O profissional que examina e determina a veracidade das assinaturas em contratos, cheques, escrituras, bem como outros documentos, é o perito grafotécnico.

Sendo assim, é possível trabalhar na análise de documentos isolados, bem como acompanhar todos os trâmites de uma negociação.

Para que a perícia grafotécnica é utilizada?

O serviço de um perito grafotécnico pode ser útil em uma série de questões, tanto judiciais quanto extrajudiciais, veja logo abaixo alguns exemplos:

  • Recuperar escritas em documentos que foram danificados de algum modo, queimados, rasgados, molhados, etc.;
  • Determinar ou identificar a autoria de assinaturas ou textos;
  • Analisar alterações ou falsificações;
  • Identificar texto coberto por líquido corretor ou tinta;
  • Verificar alterações como emenda, substituição, raspagem, supressão, entre outros;
  • Identificar auto falsificação ou disfarce;
  • Abuso de folha assinada em branco;
  • Identificar a escrita produzida por uma mão guiada;
  • Entre outros.

Quanto ganha um perito grafotécnico?

A quantidade e a complexidade do trabalho que um perito grafotécnico realiza determinam o seu salário. Pois, essa profissão não é regulamentada pela CLT e não tem local ou horário de trabalho definidos.

RELACIONADO  Razões para investir em um software construtor de formulários

No entanto, é importante notar que o mercado para essa ocupação é muito grande, especialmente porque não há profissionais suficientes qualificados para exercer essa função.

Mesmo que não haja um teto salarial para essa profissão, há uma média de preço que pode servir como base. Em geral, as perícias judiciais variam entre R$ 4.000 a cada laudo técnico.

Já o valor médio das perícias privadas é de R$ 2.500,00. Também vale lembrar de que esse profissional pode servir como testemunha de uma das partes em um processo judicial, nesse caso, o valor médio é de R$ 3.500,00.

Sendo assim, uma pessoa que se dedica ao trabalho de perito grafotécnico em tempo parcial pode ganhar cerca de R$ 20.000 por mês!

Conheça a profissão de Perito grafotécnico!
Conheça a profissão de Perito grafotécnico!

Como está o mercado de perícia grafotécnica ?

Tendo em vista que o Brasil é uma das nações com maior número de casos de fraudes no mundo, há uma grande demanda por esse tipo de profissional. De acordo com dados do Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude, foram 161.097 tentativas de fraude no Brasil em 2020, um aumento de 7,1% em relação a dezembro de 2017.

Por outro lado, não há profissionais suficientes no mercado e, como resultado, não há peritos grafotécnicos suficientes para atender a alta demanda de serviços. Como resultado, milhares de casos estão sendo retidos nos tribunais devido à falta desses profissionais

Tudo isso contribui para o mercado de perícia grafotécnica altamente aquecido no Brasil, tornando essa carreira uma das profissões que devem crescer nos próximos cinco anos.

RELACIONADO  Quando o PIX foi inventado? Saiba tudo sobre a história do PIX

Como ser um Perito Grafotécnico ?

Para se tornar um Perito Grafotécnico, não é preciso ser um especialista em um determinado campo. No entanto, a maioria das pessoas que se interessam neste trabalho são profissionais de pedagogia, psicologia, história, letras, direito, biblioteconomia, além de gestão de RH.

Mas, qualquer um pode atuar no campo, basta concluir um curso de perícia grafotécnica e obter a certificação necessária, demonstrando que está qualificado para exercer sua profissão.

Para isso, você pode fazer uso o Curso de Perito Grafotécnico da Mega Cursos, que oferece:

  • Aulas à distância, 100% online;
  • Teste grátis por 7 dias;
  • Tire dúvidas Direto com Professor;
  • Acesso a uma das Apostilas mais completas do mercado
  • Você receberá um modelo de Laudo e alguns modelos de Petições prontas para usar;
  • Certificado Válido em Todo o Brasil;
  • Baixo investimento;
  • Etc.

O próximo passo é se registrar nos Tribunais de Justiça para atuar como perito grafotécnico judicial e ser identificado como tal em processos judiciais, o que é uma das tarefas fundamentais da carreira.

Importante!

Vale destacar que é necessário ter formação superior em qualquer área de trabalho para atuar como perito judicial. Além disso, alguns tribunais podem exigir um período mínimo de formação para os profissionais, entre dois a três anos.

Como você pôde ver neste conteúdo, um perito grafotécnico está apto para avaliar de forma minuciosa os traços das assinaturas. Pois, compara documentos oficiais e usa uma variedade de ferramentas de precisão para determinar se uma assinatura é falsa ou verdadeira.

Por fim, caso este conteúdo tenha sido útil para você, não deixe de compartilhá-lo com seus amigos que também têm interesse sobre!

RELACIONADO  O que um analista de e commerce faz: 5 funções

Avatar de Nathan López Bezerra

Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.