É difícil encontrar alguém que tenha feito alguma prova ou vestibular e não tenha precisado estudar as principais unidades de medida. No momento da prova, pode parecer que você nunca vai usar esse conhecimento para nada. 

Mas essa impressão muda quando você vai a uma loja de eletrodomésticos em busca de uma TV 32 polegadas. Por se tratar de uma unidade de medida não popular no Brasil, muitos consumidores acabam comprando esse tipo de aparelho sem ter real dimensão do tamanho que ele vai ocupar na sua sala de estar. Confira as principais unidades de medida e não se sinta perdido ao comprar um novo eletrodoméstico!

Como surgiram as unidades de medida?

Desde o início das primeiras civilizações, os humanos apresentaram a necessidade de quantificar e medir a fim de se organizar melhor ao lidar com o mundo e manipular distâncias, pesos, alturas, profundidades, etc.

Vale lembrar que cada civilização costuma ter o seu próprio sistema de medidas, já que elas estão profundamente relacionadas às necessidades e ao cotidiano de cada sociedade. 

Com o desenvolvimento do sistema capitalista, essa diversidade de unidades de medida se tornou um problema, já que o comércio precisava de uniformidade para facilitar as transações e trocas. Foi justamente o surgimento dos Estados Nacionais na Europa que realizou essa padronização de pesos e medidas.

Polegada

Quem já foi a uma loja de eletrodomésticos comprar uma TV de tela plana, por exemplo, já ficou em dúvida ao ver a dimensão das telas informada em polegadas. Essa unidade de medida é bastante popular nos Estados Unidos e não no Brasil, o que demanda uma atenção adicional na hora de escolher um aparelho e acertar no tamanho adequado.

RELACIONADO  Design e Dados: A Dupla Dinâmica por Trás do Sucesso Imobiliário

Essa unidade corresponde a 1/12 de um pé (ou 2,54 centímetros). No Brasil, o nome polegada se refere à média da extremidade da mão. Em outras línguas latinas, como o francês, o italiano e o catalão, o nome dessa unidade de medida também faz referência a essa parte do corpo humano.

Metro 

Essa é uma das unidades de medida mais utilizadas no Brasil e seu nome é originário do grego e significa “medida”. O metro foi inicialmente definido como sendo a décima milionésima parte da distância entre o Polo Norte e o Equador Terrestre. E foi criado por dois astrônomos na França: Jean-Baptiste-Joseph  Delambre e Pierre-François-André Méchain.

Contudo, o desenvolvimento científico demandou uma nova definição para essa unidade de medida. Hoje, o metro se trata do comprimento do trajeto que a luz percorre no vácuo em um intervalo de tempo de 1/299 792 458 de segundo. 

Arroba e quilograma

A arroba é a unidade de medida cujo nome é de origem árabe e significa “a quarta parte”. Tal medida é uma unidade de massa e equivale a um quarto de 1 quintal – medida bastante popular na Península Ibérica (Portugal e Espanha), além do Brasil. Hoje, essa unidade de medida é mais comumente usada no Brasil na hora de pesar animais como gado e porcos e equivale a 15 kg.

A unidade de massa mais comum no Brasil é o quilograma – utilizada na hora de comprar alimentos ou conferir o peso corporal das pessoas em consultas médicas, por exemplo. O quilograma é a unidade básica do Sistema Internacional e equivale ao peso de um litro de água em sua densidade máxima.

Segundo

Para medir a passagem do tempo, a unidade de medida mais usada é o segundo (e seus desdobramentos, como a hora). Essa necessidade de medição começou com os egípcios há dois milênios, sendo utilizado o movimento da lua e do sol.

RELACIONADO  Como Fazer a Transferência de Veículo? [Maneira Fácil]

Somente séculos depois, com o desenvolvimento científico, que a humanidade constatou que a rotação terrestre era insuficiente para medir a passagem do tempo. Em 1900, a comunidade científica definiu o segundo como sendo 1/31.556.925.9747 do tempo em que a Terra necessita para completar um giro em torno do Sol.

Avatar de Nathan López Bezerra

Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.