CMS Headless: O que são e seus usos

Hoje quero falar com vocês sobre o Headless CMS. A ideia é abordar o que são, as diferenças com alguns CMS existentes, quando é bom usá-los e por quê....
CMS Headless
CMS Headless

Hoje quero falar com vocês sobre o Headless CMS. A ideia é abordar o que são, as diferenças com alguns CMS existentes, quando é bom usá-los e por quê.

Parece que é mais um nome que foi adicionado ao vasto mundo digital, mas além disso, soa muito chique. Vamos abordar o assunto; assim, você certamente pode evitar tomar decisões que levam a mais problemas do que soluções.

Portanto, se você já está tentado a migrar para essa nova tecnologia ou está curioso, isso o ajudará muito. Comecemos.

O que é CMS Headless?

É um sistema de gerenciamento de conteúdo (back-end) que armazena conteúdo de qualquer tipo. Não possui front-end; daí o nome CMS headless.

Para entender um pouco a definição, um CMS consiste em duas partes: o back-end, que é o sistema que gerencia o conteúdo, e o front-end, que é a parte bonita que o usuário final vê. Os mais comuns são sites, onde o front-end seria o chefe de um CMS.

CMS tradicional e CMS Headless

No caso do Headless CMS, a definição exata se aplica, então vamos ver o CMS tradicional.

O CMS tradicional mais comum é o WordPress. Ao contrário do Headless CMS, você deve instalar um host para instalar o WordPress. O WordPress faz gerenciamento e administração de banco de dados, mas você precisa lidar com isso.

A principal desvantagem do CMS tradicional é que tanto o back-end quanto o front-end estão na mesma ferramenta. Portanto, se algo falhar ou estiver configurado incorretamente no back-end, pode não tornar nada acessível.

O front-end e o back-end são separados no CMS Hub e no Headless CMS. No caso do CMS Hub, embora façam parte da mesma coisa, funcionam separadamente. O Headless CMS é o mesmo, embora o front-end seja outra questão, pois não faz parte do Headless CMS.

Outro ponto é que, embora o front-end faça parte do CMS tradicional, o gerenciamento e a otimização de conteúdo às vezes exigem plugins que podem afetar o funcionamento do back-end.

Assim como o CMS Hub, o CMS tradicional gera apenas uma página da web; em alguns casos, uma customização pesada pode ser feita no núcleo do WordPress para usá-lo como gerenciador de conteúdo e entregar o conteúdo para um aplicativo móvel, mas não é o ideal.

Importante: a velocidade, falando do seu site, não tem nada a ver com o fato de você usar um CMS ou um CMS Headless. Depende muito das otimizações realizadas em ambos os casos no front-end.

Pensamentos finais

Sem dúvida, o conteúdo é a melhor forma de gerar valor para seus potenciais clientes. Seja qual for o formato, não há dúvida.

Agora, se um CMS é apropriado, neste caso, CMS Hub, ou Headless CMS, depende muito da estrutura da empresa. Se você usa vários canais próprios, sem dúvida, o melhor caminho é um CMS Headless.

De qualquer forma, o mais importante é analisar bem os prós e os contras. Embora o Headless CMS esteja se tornando cada vez mais interessante entre as empresas, sua popularidade não deve ser o que o leva a tomar a decisão.

Categorias
MarketingTecnologia

RELACIONADOS